Audiovisual: novas formas de financiamento, produção e distribuição

Acima, um guia de crowdfunding para financiamento de filmes.

Essa é apenas uma das abordagens plurais que podem ajudar o processo criativo. Cada vez mais, cineastas iniciantes ou independentes formam coletivos (infográfico no final do post). Há rodízio criativo na equipe. Num momento, um técnico atua como diretor de fotografia. Noutro filme, assume a direção.

A  distribuição, outro gargalo do cinema nacional, também busca novos rumos. O Circuito Fora do Eixo, que reúne 70 coletivos espalhados pelo Brasil, tem como meta fazer a nova produção circular.

O curta-metragem pernambucano Do Morro?, de Mykaela Plotkin e Rafael Montenegro, é um exemplo de filme que busca alternativas para chegar ao público. A obra investiga a ascensão do cantor popular João do Morro.

Veja também
Crowdsourcing pode mudar forma de consumo, produção…
Livros gratuitos: parece fácil distribuí-los, mas não é
YouTube, uma alternativa para artistas independentes e selos menores

Les Inrocks, 25 anos de cultura pop

A publicação francesa de cultura pop Les Inrockuptibles (mais conhecida como Les Inrocks) está completando 25 anos. Para marcar a data, lançou um belo blog comemorativo. Nele, é possível conferir várias entrevistas históricas: Radiohead (2000), Jean-Luc Godard (1998) e Bret Easton Ellis (1989).

(Curiosamente, 25 anos depois, Bret Easton Ellis revisitou, em Suítes Imperiais, seus jovens personagens yuppies do aclamado Abaixo de Zero. A sequência, lançada em 2010, ganha edição nacional agora)

Outra boa pedida é conferir o arquivo de imagens da Les Inrocks. Abaixo, você confere algumas das melhores fotos da publicação. Se não é próximo da língua francesa, pode conferir a edição local editada na Argentina (los inrocks). Já é um começo.

Beth Ditto + Alisson Mosshart

Catherine Deneuve

Bjork

Asia Argento

Michel Houellebecq

Nirvana

PJ Harvey

Wong Kar-Wai

Como aprender programação

A internet oferece vários tutoriais para isso. Entretanto, buscar a esmo por conteúdo online pode ser infrutífero: muito do material é voltado para profissionais já atuantes.

Por isso, é um alento encontrar o Codecademy. Nesse site gratuito, é possível ter contato com a linguagem de programação. São oito lições básicas sobre códigos, que possibilitam os primeiros passos como desenvolvedor.

Aprendeu a lição? Pode seguir para o próximo nível e acessar quatro aulas específicas sobre JavaScript.

Quer mais? Se é comunicador e quer aprender programação, esse post foi feito para você.

Se tomar gosto pela coisa, pode seguir para o jornalismo de dados (data journalism). Nesse link, você confere muitos tutorias sobre o assunto. Entre eles, o guia elaborado pelo jornal The Guardian.

dica via lifehack

Instagr.am: lookbook

A Camiseteria, loja virtual no qual o cliente elege as melhores estampas, é um bom exemplo de uso corporativo do Instagr.am.

Junto com ela, outras empresas também usam o aplicativo mobile de publicação de fotos com filtros. A Threadless, outra iniciativa de e-commerce aliada a crowdsourcing, também está por lá.

Por isso, vale a pena conferir o ranking do Socialfresh. O blog fez uma lista das melhores práticas de uso do Intagr.am no mundo dos corporativo. Além disso, entrega os melhores perfis de empresas que atuam no setor da moda, notícias, design…

Liquid Television online

A MTV liberou online o conteúdo do Liquid Television, segmento de animações e curtas com marionetes que o canal apresentava nos anos 1990.

O programa deu visibilidade a muitos artistas independentes, que desenvolviam ideias especialmente para o show.

Também foram adaptadas criações da RAW, compilação de quadrinhos alternativos editada por Art Spiegelman (Maus).

Coisas maravilhosas foram parar na Liquid Television: Æon Flux, Cartoon Sushi, The Head, Beavis e Butt-Head… É difícil ver um programa tão anárquico, cheio de experimentações, na tv.

Há muito, foi lançada uma coletânea em VHS com o melhor do programa: Wet Shorts (The Best of Liquid Television). Claro, estava fora do catálogo. Agora, consegue-se fácil. É só apontar o navegador para o site: liquidtelevision.com.

Get More: MTV Shows

daqui

The Guardian passa a revelar pautas que estão sendo trabalhadas; jornal também apresentou sua versão para iPad

O Guardian começou um experimento no qual revela as matérias que estão sendo apuradas, bem como o jornalista responsável. Esperam, com isso, receber suporte dos leitores.

O público é encorajado a entrar em contato com repórteres e editores através do Twitter usando a hashtag #opennews. O e-mail (newseditor@guardian.co.uk) surge como opção reservada. Nem tudo é revelado. Os editores selecionam cuidadosamente quais pautas compartilham.

Guardian no iPad

O objetivo é reinventar o jornal em sua versão para tablets. O leitor não encontrará por lá atualizações constantes. O site do Guardian continua sendo o ambiente para divulgar hard news. Ainda não há data de lançamento.

Ctrl+Alt+Compete, um documentário sobre empreendedorismo digital

Acima, trailer de ‪Ctrl+Alt+Compete‬, documentário produzido pela Microsoft sobre cinco startups (empresa iniciante focada em inovação).

No peril do filme no YouTube, dá para conferir mais alguns vídeos. Como esse depoimento de ‪Tim O’Reilly‬, que mantém uma editora especializada em tecnologia (O’Reilly Media).

Outro destaque é a participação de Simon Sinek‬. Ele é autor do livro Start With Why e criador do modelo The Golden Circle (O Círculo de Ouro), que codifica o que torna as pessoas mais inspiradoras e quais os alicerces de organizações bem sucedidas.

Simon Sinek: palestra na TED

daqui

Flickr: 200 milhões de imagens com licença Creative Commons

O Flickr anunciou no seu blog que possui 200 milhões de imagens que optaram pela licença Creative Commons. Isso torna o serviço o maior repositório de fotos CC do mundo!

Você pode pesquisar aqui fotos que optaram por CC ou através da busca avançada. Já se quer disponibilizar seu trabalho com essa licença, pode sinalizar isso nas configurações do serviço.

Outra boa nova do serviço é o lançamento da sua versão mobile. Como o app Instagram, também permite a aplicação de filtros nas fotos.

Creative Commons é uma proposta de flexibilização e não extinção do direito autoral. Ao invés do restritivo “All Rights Reserved” (Todos os direitos reservados), você define o modelo de cessão escolhendo em que situações sua obra pode ser usada por outros: comercialmente, se é possível fazer cópias e distribuir, se outras pessoas podem modificá-la (edição) etc. Isso cria novas formas de remunerar e espalhar a criação artística.

Imagens via kk+ & Jsome1